CRITÉRIOS PARA INCLUSÃO

Critérios de seleção

Os critérios para a seleção de instituições, de associações, de órgãos e de biografados, incluídos, e a serem incluídos no Dicionário Histórico-Biográfico das Ciências da Saúde no Brasil (1832-1930) são os seguintes:
- contribuição para o ensino e institucionalização e difusão das ciências biomédicas;
- atuação relevante na gestão das instituições públicas e privadas ligadas à área de
ensino, saúde pública e pesquisa.

Desta forma são reconstituídos a trajetória de médicos e cientistas, dos espaços onde estes se formavam e atuavam (instituições de ensino, instituições de pesquisa, instituições hospitalares e de assistência médica, órgãos governamentais), e das instâncias de discussão e de socialização de seus estudos (associações profissionais e sociedades médicas), no período 1832-1930.

Critérios temporais e espaciais

Adota como marcos os anos de 1832 e 1930, por constituírem, respectivamente, a etapa fundamental da institucionalização do ensino da medicina e das disciplinas correlatas, e a ultimação de um momento ímpar da história das ciências biomédicas e da saúde pública, no que se refere à definição de políticas públicas e à formação médica. Em 1832 as antigas escolas médicas (criadas em 1808), do Rio de Janeiro e da Bahia, foram transformadas em Faculdades de Medicina, e constituíram-se como os centros de formação médica oficial ao longo de quase todo o século XIX, onde formavam-se médicos, farmacêuticos e parteiras. O período 1889-1930, a Primeira República, significou o desenvolvimento institucional e o crescimento e diferenciação na prática e na profissionalização nos campos da medicina, da saúde pública e das ciências biomédicas que ganham amplitude quase nacional. Isso pode ser verificado pelo crescimento e reorganização dos órgãos ligados à saúde pública tanto ao nível federal quanto estadual, pelo surgimento de novas escolas médicas; pela criação de inúmeros institutos de pesquisa; pela consolidação de práticas e formações profissionais diferenciadas como médicos-sanitaristas e enfermeiras, etc.

Em termos do universo geográfico optou-se pelo critério de relevância e dimensão nacional, buscando abranger, inicialmente as regiões de maior expressão política, cultural e científica no período Imperial, como Rio de Janeiro, Bahia, Minas Gerais, Pará e Pernambuco, e ampliando-se, a partir de 1889, com a inclusão dos demais estados.